Cidade do Vinho: um templo de 14 mil m2 em Bordeaux

La Cité du Vin às margens do Garonne em Bordeaux
La Cité du Vin às margens do Garonne em Bordeaux

 

Bordeaux, a bela capital da Aquitânia no sudoeste da França, inaugurou em 31 de maio último, uma 3a. feira, a Cité du Vin (Cidade do Vinho), um ambicioso megaprojeto inteiramente dedicado à bebida dos deuses, às margens do rio Garonne. Junto a um edifício de dez andares, o museu em sua base tem um formato que simula o movimento da bebida numa taça e oferece um mundo de imagens, sensações e enfoques históricos e temáticos buscando atrair não só os adultos, mas também a família e especialmente as crianças que naturalmente não vão degustar tintos e brancos, mas devem ter uma noção agradável e amiga sobre aquela que é uma das principais riquezas da França.

Até o dia 22 deste mês os visitantes assistirão a um espetáculo multicolorido de luzes que dá vida num jogo de cores e movimentos à Cité. É bom chegar mais cedo para deslumbrar-se com o espetáculo oferecido pelo Garonne ao entardecer, depois de uma caminhada às margens do imenso espelho d’água que faz a fama da praça central da cidade. Não custa nada observar a vista desde a ponte Chaban-Delmas e curtir o contraste entre a moderna arquitetura futurista do museu e as restauradas construções do século XVIII que tradicionalmente conferem uma beleza ímpar a Bordeaux. Veja, neste site, o vídeo facilitado pelos responsáveis pelo projeto que esperam 450 mil visitantes a cada ano neste que apontam – referindo-se aos museus de Bilbao e de Nova York – como um Guggenheim do vinho.

A estrutura tem 14.000 m2, mais de três vezes a superfície do famoso Museu Vivanco da Cultura do Vinho em Briones na Rioja espanhola, cujo jardim expõe o cultivo de pelo menos 200 cepas. Também consegue superar o Parque dos Vinhedos e do Vinho de Romanèche-Thorius (Beujolais). O custo total estimado em 80 milhões de euros foi bancado essencialmente pela associação de produtores de vinhos da região, com modesto apoio dos governos francês (2% do custo total) e do município (38%).

O acesso custa 20 euros e dá direito a visitar todas as instalações com uma taça de vinho para a degustação final. A loja de vinhos dá uma visão global, e não apenas francesa, da evolução e do que é hoje o vinho no mundo.

 

Be the first to comment

Deixe seu Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*