Municipalização da saúde é questionada

Abril 27, 2014

Em artigo publicado na coluna de Tendências&Debates da Folha de São Paulo, o médico David Uip, Secretário estadual paulista de Saúde, diz que a municipalização do SUS é correta, mas sua execução é um erro. De fato, as cidades brasileiras têm sido vítimas de um sistema de saúde que nos últimos anos penalizou-as com atribuições mais amplas e complexas, forçando uma descentralização que desconhece o fato de que muitas delas não têm de fato as condições essenciais necessárias para que sua população seja bem atendida. Como um agravante do problema, a União pouco a pouco diminuiu sua participação no financiamento global do SUS. Em consequência, estados e municípios viram-se forçados a aumentar suas contribuições e o Sistema Único de Saúde entrou numa roda de desequilíbrios financeiros que os especialistas da área consideram de difícil solução, mesmo se houver um grande aporte adicional de recursos, hipótese que no atual governo continua sendo altamente improvável.

O texto integral pode ser lido no link "https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2014/04/1444535-david-uip-a-emenda-pior-do-que-o-soneto.shtml". Nele o Secretário, que é especialista em infectologia, considera que a preocupação maior dos município deveria ser com programas de prevenção e promoção da saúde. No entanto, muitas administrações locais ao invés disso constroem hospitais que depois não têm como manter. Conclui dizendo que o SUS, responsável por inúmeras ações de sucesso, deve ser repaginado com criatividade e inteligência.

Tags: [Municipalização, SaSaúde, SUS]