10 melhores livros de 2017

Sing, Unburied, Sing: melhor livro de 2017

Em sua revisão anual da literatura no idioma inglês, o site da BBC mostra neste dezembro os melhores  livros editados em 2017, segundo as análises de sua especialista Jane Ciabattaro. Esperemos que ao menos alguns deles sejam logo lançados no Brasil, em português.

Veja o artigo original, em inglês, em: http://www.bbc.com/culture/story/20171213-the-10-best-books-of-2017

Por ora, MUNDO SÉCULO XXI resume as apresentações dos “10 best books 2017”.

10. Joan Silber, Improvement

MELHORIAS

Em seu novo romance, Silber atravessa continentes e várias gerações explorando uma multidão de caracteres. Osman deixa sua isolada cidade para se tornar um vendedor de tapetes em Istambul onde casa com o jovem Kiki. O casamento não caminha bem e eles, após várias aventuras, voltam a Nova York com nove tapetes de alto valor. Envolvidos com contrabando de cigarros, revelam suas personalidades numa intrigante novela.

9. Min Jin Lee, Pachinko

PACHINKO

Ao longo de quatro gerações de uma família coreana a partir de 1910, quando o Japão anexa a Coréia mantendo-a a maior parte do século XX. Um filho, com lábio leporino e pés tortos, casa e tem uma filha, Sunja, indo para Osaka nos anos de guerra. Segredos do passado assombram a descendência dos Pachinkos

8. Margaret Wilkerson Sexton, A Kind of Freedom

UMA FORMA DE LIBERDADE

Sexton’s powerful first novel, which made the longlist for the National Book. Em seu primeiro romance, Sexton fala de uma família negra de New Orleans desde os tempos da 2a. Guerra até os efeitos do furacão Katrina.

7. George Saunders, Lincoln in the Bardo

LINCOLN NO BARDO

A história começa no cemitério onde o filho de Abraham Lincoln, Willie, morreu de febre tifóide aos 11 anos de idade, desenvolvendo-se em um romance sarcástico e cru. Com base no conceito budista do “bardo’ que faz a ligação entre a vida e a morte, delicadamente revela a conexão entre a dor de um pai e a estratégia de Lincoln de “ser um bravo e resolver as coisas”.

6. Louise Erdrich, Future Home of the Living God

CASA FUTURA DO DEUS VIVO

Erdrich’s recent award-winning trilogy (The Round House, The Plague of Doves). Em um mundo de pesadelos, uma mulher luta pela própria vida e pela do filho ainda não nascido. Uma atmosfera de pânico e caos cerca a jovem que, em seu quarto mês de gravidez, conta com poucos apoios.

5. Roxane Gay, Difficult Women

MULHERES DIFÍCEIS

Gay brings the powerful voice that flows through her work as a novelist. São 21 histórias curtas explorando, entre outros temas, o processo íntimo de prosseguir e fortalecer-se em um meio de medo e dor. Em “Eu seguirei você”, ela escreve sobre duas irmãs que sofreram abusos na infância e tentam proteger uma à outra quando adultas. O livro é inesquecível.

4. Sherman Alexie, You Don’t Have to Say You Love Me

VOCÊ NÃO PRECISA DIZER QUE GOSTA DE MIM

Wild salmon provided physical and spiritual sustenance for the Interior Salish – Alexie’s. O salmão selvagem até algum tempo atrás era a alimentação e a essência da vida do povo Salish no litoral noroeste dos Estados Unidos e do Canadá, até que em 1938 a grande barragem do Coulee no estado de Washington os levou embora. Os pais de Alexie foram da primeira geração a viver sem o salmão. A “maldição do salmão” permanece e ecoa nas páginas do livro e ao trazê-la de volta em poemas e em suas memórias ela como que se transforma em um salmão selvagem.

3. Cristina Garcia, Here in Berlin

AQUI EM BERLIM

Garcia’s new novel is ingeniously structured, veering from poignant to shocking. Numa história engenhosamente estruturada, a narradors, uma cubana-americana, vai a Berlim em 2013 em busca de histórias, mas encontra lugares inesperados em parques, museus, cafés, no aquário, às margens do rio Spree.

2. Jennifer Egan, Manhattan Beach

PRAIA MANHATTAN

Manhattan Beach is a multi-layered noir-tinged novel set in 1940s Brooklyn. Trata-se de um romance noir no qual Eddie Kerrigan, um irlandês que sobreviveu à Depressão como uma espécie de traficante que comerciava de tudo. ao lado de sua filha Anna. Cinco anos depois Eddie desaparece e Anna se transforma na primeira mergulhadora da Marinha americana.

1. Jesmyn Ward, Sing, Unburied, Sing 

CANTE, INSEPULTO, CANTE

Ward ganhou o Prêmio Nacional do Livro por essa novela assombrosa. Jo Jo, um garoto de 13 anos, tem uma crescente consciência sobre mortalidade e injustiça. Sua vida se desenvolve com o amor de seus avós Pop e Mam e sua irmã Kayla de três anos. Pop compartilha memórias de Parchman, a notória fazenda-prisão do Mississippi, onde ele esteve, e ensina Jo Jo a viver com dignidade. A mãe de Jo Jo, Leonie, leva as crianças e a amiga Misty em uma estranha estrada para que ela pegue o namorado branco Michael, que está sendo solto de Parchman depois de três anos. Passeando por perto, aparece o fantasma de um menino chamado Richie, que morreu no Parchman há 60 anos. Ward desenha a história em uma linda linguagem texturizada, terminando com um tom sobrenatural.

Be the first to comment

Deixe seu Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*