Eleição britânica discute Sistema Nacional de Saúde

Neste 8 de junho o Reino Unido tem eleições gerais. São 45,8 m. de votantes em uma população de 65 m. e as pesquisas mantém o Partido Conservador da 1a. Ministra Theresa May com uma vantagem entre 1 e 12 pontos percentuais sobre o Partido Trabalhista de Jeremy Corbin. A ênfase sobre o Brexit (trabalhistas, escoceses e os liberais democratas advogam por um novo referendo) neste final de campanha foi substituída pela discussão sobre segurança após os últimos atentados em Londres.

O destino do SNS – Sistema Nacional de Saúde – criado em 1948 em um governo trabalhista, está em todas as discussões. Com um staff de 1,2 milhão de funcionários, dos quais 106,6 mil são médicos, e um gasto anual de 112 bilhões de libras (US$ 144 bilhões), está sob intenso ataque, pois os “tories” são acusados de ter destruído a moral interna do Sistema, desfalcando suas equipes com inúmeras demissões. O Ministro da Saúde, Jeremy Hunt, advoga a sua desnacionalização e a adoção de um sistema baseado no modelo de seguro-saúde como o vigente nos Estados Unidos. Os trabalhadores de saúde (exceto os conservadores mais renitentes) estão maciçamente fazendo campanha contra Theresa May, mas até aqui isso não tem sido o bastante para derrotá-la.

 

 

Be the first to comment

Deixe seu Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*