Tunísia: Beji Essebsi é o presidente

Já não restam dúvidas nesta manhã de 2a. feira em relação aos resultados das eleições presidenciais de ontem na Tunísia. Na “guerra” para ver quem dava a notícia primeiro, venceu o canal Nessma TV e o site do jornal diário La Presse, com base nas planilhas divulgadas pelo instituto de pesquisas Emrhod. Por estreita margem venceu o 2º o veterano Beji Caid Essebsi, 88 anos, com 56% dos votos contra 44% conferidos a Moncef Marzouki que é o presidente em exercício. Somente 48% dos 5,3 milhões de eleitores registrados compareceram às urnas, refletindo a descrença nos políticos e o cansaço da população com esta que é a terceira eleição em dois meses. Nas duas votações precedentes o comparecimento foi de 70%.  Estas são as primeiras eleições livres desde a independência da França em 1956 e consolida o processo da Primavera Árabe que em 2011 removeu do poder o ditador Zine El Abidine Ben Ali.

Com base no triunfo de seu partido Nidaa Tounes (Chamado pela Tunísia) nas parlamentares de outubro, Beji – como é conhecido por seus companheiros – deve governar com maioria com um mandato de cinco anos. Ele era o porta-voz do governo de Ben Ali o que levou seus adversários a dizerem que poderá trazer de volta as práticas repressivas do regime anterior. O partido islâmico, de talhe moderado no país, decidiu não concorrer, mantendo-se neutro embora seus militantes em princípio tenham apoiado a Marzouki. Não obstante, o principal temor dos tunisianos mais progressistas é de que o país agora adote políticas tipicamente neoliberais sob forte influência das famílias mais ricas. “dedico minha vitória aos mártires da Tunísia. Agradeço a Marzouki e digo que agora devemos trabalhar juntos sem excluir a ninguém” declarou o vencedor, em tom conciliador.

Beji Essebsi aos 88 anos torna-se presidente da Tunísia.
Beji Essebsi aos 88 anos torna-se presidente da Tunísia.

 

Be the first to comment

Deixe seu Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*